sábado, 24 de setembro de 2016

Calistenia utiliza o próprio corpo como peso exige cuidados ao praticar.


Há muitos anos, antes do caos de locomoção e da falta de espaço livre nas grandes cidades, as academias que existiam eram quase sempre especializadas em uma atividade esportiva, na maioria das vezes lutas como o judô e o boxe. Mesmo o uso de aparelhos e halteres se destinavam àqueles que tinham na prática do halterofilismo o objetivo.
Diante desse fato, do custo dessas academias e das preferências - nem sempre de acordo com o gosto dos candidatos interessados - e pela facilidade de espaços ao ar livre e casas mais espaçosas para práticas físicas e esportivas, surgiam os exercícios calestênicos como preparação física e para a beleza estética que eles conferem.


Calistenia nada mais é do que usar seu próprio corpo como o peso a ser vencido. São os exercícios de levantamento do corpo em barras ou flexões de braço no solo, algumas vezes até utilizados como castigo em treinamentos militares, por exemplo.

Naquela época, as mulheres eram predominantemente donas de casa e seria inaceitável sua exposição em locais onde o domínio era masculino. Então, calistenia se confunde com uma prática pensada e destinada a elas, por ser considerada leve, destinada a beleza e não aos esportes e executada em casa.
Mas, será que a calistenia tem espaço nos nossos dias? Em minha opinião sim. E não exclui ou entra em conflito com as academias para exercícios. Apenas acrescenta e completa nos dias e nas épocas em que a ida a elas fica impedida pelos mais diversos motivos que ouvimos nos consultórios. A principal desculpa para interromper ou mesmo diminuir a frequência semanal considerada ideal é a falta de tempo para se deslocar até a academia.
Se você é um deles e optar por compensar a falta na academia pelos exercícios calestênicos em casa, procure manter sequência semelhante à da academia, os mesmos grandes grupos musculares trabalhados, a mesma intensidade, ou seja, a mesma quantidade de peso, e a mesma duração, que para a musculação é o número de repetições e séries.
Alguns cuidados adicionais deverão ser tomados: procure se concentrar ao máximo para executar o movimento corretamente, sem que isso cause sobrecargas desnecessárias aos músculos e às articulações envolvidas.
Por exemplo, as flexões de braço que simulam exercícios peitorais e membros superiores: se a carga com apoio das mãos no chão for excessiva para seus músculos, faça uma execução mais lenta concentrando-se no movimento, diminuindo o número de repetições para que no total a multiplicação da intensidade, peso, duração e tempo de execução, seja o desejado e evite erros no movimento.


Se você, por algum motivo, não consegue frequentar a academia e pretende se exercitar sozinho, procure um médico, de preferência do esporte, para saber se isso é possível e se a sua saúde permite, e um educador físico que faça o programa com aquilo que você tem ao seu dispor. É a maneira mais segura de se exercitar pela calistenia.
A sua prática independente deve ser repetida 3 vezes por semana, com um dia de intervalo entre as sessões e não deve provocar dor em qualquer situação. Se isto ocorrer interrompa e procure seu médico.
As doenças que acompanham a calistenia são as mesmas de quem faz exercícios de maneira incorreta, independente e onde ou do tipo. São as tendinites, bursites, rupturas musculares, entre outras.
Como exemplo, cito um paciente que procurou meu consultório com fratura por stress nos braços (os dois!), praticando exercícios em barra, em casa, pensando no verão que se aproximava. Foi conseqüência a uma soma de erro de treinamento com repouso inadequado entre as sessões.
A calistenia não prevê exercícios aeróbios na sua execução, mas eles devem fazer parte do seu treinamento, em bicicleta ou caminhada/corrida por serem fundamentais e indispensável para todos os programas de exercícios.
Sabemos que o exercício é componente fundamental para uma boa saúde e que sempre devemos manter ativo. A calistenia é uma alternativa que, por mais simples que seja, deve respeitar as rotinas estabelecidas para um treinamento eficiente e seguro, independente de qual seja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Back To Top